Cisto De Ovário – Tratamento Natural

Os cistos, ou quistos, de ovário são crescimentos anormais, com líquido no seu interior, que podem aparecer em um ou em ambos os ovários da mulher. Normalmente, os cistos de ovários são benignos, podendo por isso ser relativamente inofensivos. No entanto, você deve procurar aconselhamento médico para uma avaliação exata. Muitas vezes, os cistos de ovários são apenas descobertos durante um exame físico de rotina.

Os cistos de ovários podem aparecer mais frequentemente em mulheres ainda em idade fértil, e menos frequentes no período pós-menopausa.
Os cistos de ovário devem sempre ser monitorados porque na eventualidade de se tornarem demasiadamente grandes e romper, podem causar danos variados ao ovário e à sua saúde.

Opções naturais de tratamento de cisto de ovário pode ser uma forma mais saudável e sem recurso a cirurgia, permitindo que previna ou trate os cistos, podendo diminuir o seu tamanho ou os eliminando por completo.

O Que Pode Causar Cistos nos Ovários?

  • Síndrome do ovário policístico
  • Desequilíbrio hormonal
  • Ciclos menstruais irregulares
  • Fumar
  • Obesidade
  • Menstruação precoce (11 anos ou mais jovens)
  • Certas interações com medicamentos utilizados no tratamento de infertilidade
  • Problemas de Tireoide
  • Interação com tamoxifeno, que costuma ser utilizado para tratamento de câncer de mama

Sintomas de Cisto de Ovário

A maioria das mulheres que têm cistos não experimenta qualquer tipo de sintomas, especialmente enquanto os cistos forem pequenos. De um modo geral, os sintomas são os seguintes:

  • Infertilidade
  • Dor pélvica, geralmente no lado onde o cisto está presente. A dor pode ser aguda, súbita intermitente. A dor pélvica também pode aparecer após a relação sexual ou exercício extenuante.
  • Ciclos menstruais irregulares.
  • Náuseas e vômitos, que podem geralmente acontecer depois de um quisto romper.
  • Dor vaginal com sangramento irregular.
  • Sensação de pressão e/ou distensão abdominal ou sensação de pressão no abdômen ao urinar.

Tratamento Natural

1 ) Reduzindo o Estrogênio

O excesso de estrogênio é considerado um dos principais responsáveis ​do desequilíbrio hormonal, causando uma ovulação desordenada. Deve por isso evitar a exposição a estrogênios e xeno estrogênios.

  • Evite ou elimine a soja e alimentos derivados de soja da sua dieta.
  • Prefira consumir carne e laticínio orgânico.
  • Evite ou elimine as comidas colocadas em plástico e aquecidas no micro-ondas ou outra fonte de calor.
  • Evite ou elimine o consumo de água em garrafas de plástico.
  • Evite óleo mineral.
  • Evite ou elimine produtos de cuidados da pele com parabéns.
  • Utilize sabonetes, detergentes e produtos de higiene naturais ou orgânicos.

2) Aumentando os Níveis de Progesterona e Equilibrando os Hormônios

Quando o seu organismo tem excesso de estrogênio, isso também significa que você tem também deficiência de progesterona. Equilibrar seus níveis de estrogênio e progesterona, é uma opção de tratamento e prevenção natural que ajudar a reduzir os cistos ovarianos e reduzir as chances de eles ocorram no futuro. A utilização de comprimidos ou cremes de progesterona natural ajudam a aumentar os níveis de progesterona no seu corpo.

Remédios Para Prevenir Cistos Ovarianos

Certos remédios naturais podem prevenir o aparecimento de cistos de ovários e ajudar a nutrir o sistema endócrino, promover o equilíbrio hormonal, a ovulação regular e promover a boa circulação para os órgãos reprodutivos, equilibrar os ciclos menstruais, a reduzir dor de ovário, a aumentar da circulação sanguínea nos órgãos reprodutivos e no suporte da função hepática. Em relação ao cisto dos ovários, as soluções naturais aqui apresentadas podem ser uma boa ação preventiva. No entanto, não existe ainda consenso cientifico relativo á eficácia destes remédios no tratamento de cistos ovarianos.

  • A raiz de Maca (Lepidium meyenii)

Maca é uma erva que promove a fertilidade que ajuda o corpo a produzir hormônios progesterona, equilibrando hormonalmente o seu organismo e tornado o sistema endócrino mais eficiente. Raiz de Maca pode ser tomada diariamente até 2,000-3,000 mg.

  • Raiz de inhame selvagem (Dioscorea villosa)

O inhame promove um ciclo menstrual saudável.

banner300x250_fm_mapa_foto_mai14
  • Acteia ou Erva-de-são-cristóvão (Actaea racemosa)

Promove a regulação do ciclo menstrual e é recomendada para o alivio da dor de ovário. Deve consultar ajuda especializada na toma desta erva, pois pode ser tóxica se tomada indevidamente.

  • Raiz de ginseng feminina ou raiz Dong Quai (Angelica sinensis)

Auxilia no equilíbrio hormonal. Esta erva chinesa é utilizada para favorecer a saúde dos órgãos reprodutivos, nomeadamente na redução da dor associada a problemas dos órgãos reprodutivos.

  • Tribulus Terrestris

Quando utilizado antes da ovulação, Tribulus terrestris favorece a normalização do ciclo. Um estudo realizado com mulheres com ovulação desregulada mostrou que cerca de 70% das mulheres obtiveram uma normal regulação da ovulação depois de apenas 2 meses de utilização de tribulus terrestris. Tribulus é também considerado em tônico nutritivo para o sistema reprodutivo feminino.

3) Dissolvendo e reduzindo os Cistos

O óleo de rícino (Castor Oil em Inglês) é um tratamento integral tradicional e milenar que ajuda no tratamento de várias condições como: colecistite (inflamação da vesícula biliar), epilepsia, cirrose e torpor de fígado, esclerodermia, dores de cabeça, apendicite, artrite, neurite.
O óleo de rícino estimula o sistema linfático e circulatório, promovendo também oxigenação do sangue, tornando-o mais fresco e rico em nutrientes em todo o corpo,

Para aplicação tópica o óleo de rícino deve ser aplicado num pedaço de flanela (ou similar) e colocá-lo sobre a pele. A flanela pode ser coberta com uma folha de plástico, e em seguida, uma garrafa de água quente sobre o plástico para aquecer e deixar atuar por alguns minutos e retirar.

O óleo de rícino pode ser colocado sobre as seguintes regiões do corpo:

  • O lado direito do abdômen para estimular o fígado; articulações inflamadas e inchadas, bursites e tensões musculares.
  • Sobre o abdômen para aliviar a constipação e outros distúrbios digestivos.
  • Abdômen inferior em casos de irregularidades menstruais e uterina e cistos ovarianos.

Precauções de segurança: O óleo não deve ser tomado internamente em grandes doses, nem regularmente. Nunca deve aplicar em pele com lesões ou feridas ou consumir se tiver distúrbios intestinais, durante a gravidez, amamentação ou durante o fluxo menstrual.

Efeitos colaterais

Muitas pessoas utilizam óleo de ricínio sem experimentarem qualquer efeito secundário graves, no entanto, em casos raros pode provocar dor abdominal ou cólicas, náuseas, diarreia ou fraqueza. Se algum destes efeitos persistir ou piorar, informe o seu médico ou farmacêutico imediatamente.

Tenho uma paixão enorme por temáticas relacionadas com Nutrição, Bem Estar e metodologias naturais. Sou autora de publicações online e Eng. Biomédica de formação. Certifique-se de consultar o seu médico nas suas decisões de saúde.
Publique os seus artigos neste site também. Siga as instruções no fim do site.

Este Artigo Informativo Não Substitui o Aconselhamento Médico. Consulte Sempre Ajuda Profissional de Saúde Nas Suas Decisões