5 Especiarias com Propriedades Anti-Inflamatórias

    0
    106
    Açafrão
    Açafrão

    Com o acesso à informação e a pesquisa de sintomas por pessoas de todas as idades e condições, a procura por produtos com propriedades anti-inflamatórias continua em crescimento. Hoje sabemos que os produtos naturais podem ter um papel ainda mais benéfico do que medicamentos e produtos sintéticos no tratamento da inflamação. E no mundo dos produtos naturais encontramos as especiarias. Neste artigo vamos apresentar cinco especiarias que, poderem ser utilizadas para confecionar alimentos, conferindo sabor e aroma às refeições, também têm propriedades muito vantajosas para a nossa saúde.

    1. Açafrão

    Muito conhecido por ser utilizado nas cozinhas indiana e chinesa, o açafrão – também conhecido por curcumina – apresenta um aroma intenso e uma cor vibrante. Nos países orientais é muito usado para fins medicinais, principalmente em complicações hepáticas e na artrite.

    Várias pesquisas recentes demonstraram que o açafrão tem propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes (1). Um dos seus componentes, a curcumina, tem um potente poder antioxidante que reduz drasticamente as inflamações. A curcumina inibe o crescimento de células tumorais em vários tipos de cancro e melhora a resistência à insulina em indivíduos com função metabólica alterada (2).

    O açafrão tem propriedades anti-Inflamatórias
    O açafrão tem propriedades anti-Inflamatórias

    2. Pimenta

    A pimenta, um dos ingredientes-chave na maioria dos lares, é constituída pela pepsina, um fator responsável pela propriedade picante bem conhecida na pimenta. Além disso, a pepsina é também responsável pelo aspeto medicinal desta especiaria, sendo muito benéfico em problemas digestivos e circulatórios (3).

    Para fins anti-inflamatórios, a pepsina está presente em cremes e pomadas que servem no auxílio para o alívio da dor, eliminando as células nervosas da substância P, uma substância química que transmite sinais de dor ao cérebro (4). Aliás, misturar pimenta com açafrão traduz um resultado excelente, devido a maior libertação dos componentes que referimos acima.

    3. Alho

    O alho é um ingrediente indispensável na preparação dos alimentos na maioria dos lares e restaurantes. Graças ao alto teor de quercetina, um potente antioxidante que pode ajudar o seu corpo a combater as inflamações, é um ótimo aliado para quem sofre de condições inflamatórias (5).

    O alho tem sido um remédio popular para constipações e outras doenças, e as suas propriedades anti-inflamatórias são surpreendentes. Além disso, o alho é constituído por compostos de enxofre que estimulam o sistema imunológico a combater doenças.

    4. Orégãos

    Os orégãos são uma erva medicinal e culinária da família da menta ou Lamiácea. Têm sido usados na medicina e culinária há milhares de anos. Não só acrescentam sabor, como podem ter vários benefícios para a saúde.

    Os orégãos podem ajudar a combater a inflamação e previnem a degeneração óssea (6). Aliás, cientistas alemães e suíços identificaram um ingrediente ativo nos orégãos, conhecido como beta-cariofilina (E-BCP), que pode ajudar a tratar doenças como osteoporose e arteriosclerose.

    5. Canela

    A canela, mais conhecida pela sua capacidade de manter os níveis de açúcar no sangue em diabéticos, ativando os recetores de insulina, pode também ser muito útil nas condições inflamatórias. Esta planta também tem uma série de compostos com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que podem diminuir a probabilidade de danos celulares e doenças crônicas (7).

    O cinamaldeído inibe as proteínas promotoras de genes pró-inflamatórios e genes envolvidos nas respostas imunológicas, de crescimento e morte celular, e impede a agregação de plaquetas – protegendo contra doenças cardíacas, entre outras doenças inflamatórias. Além disso, bloqueia os fatores de crescimento associados ao crescimento celular anormal, protegendo o organismo contra tumores (8).

    REFERÊNCIAS
    (1) Gupta, Subash C., Sridevi Patchva, and Bharat B. Aggarwal. “Therapeutic Roles of Curcumin: Lessons Learned from Clinical Trials.” The AAPS Journal 15.1 (2013): 195–218. PMC. Web. 4 May 2018.
    (2) Chainani-Wu, Nita. “Safety and Anti-Inflammatory Activity of Curcumin: A Component of Tumeric (Curcuma Longa).” The Journal of Alternative and Complementary Medicine, vol. 9, no. 1, 2003, pp. 161–168., doi:10.1089/107555303321223035.
    (3) Butt, Masood Sadiq, et al. “Black Pepper and Health Claims: A Comprehensive Treatise.” Critical Reviews in Food Science and Nutrition, vol. 53, no. 9, 2013, pp. 875–886., doi:10.1080/10408398.2011.571799.
    (4) Bang, Jun Soo et al. “Anti-Inflammatory and Antiarthritic Effects of Piperine in Human Interleukin 1β-Stimulated Fibroblast-like Synoviocytes and in Rat Arthritis Models.” Arthritis Research & Therapy 11.2 (2009): R49. PMC. Web. 4 May 2018.
    (5) Schäfer, Georgia, and Catherine H. Kaschula. “The Immunomodulation and Anti-Inflammatory Effects of Garlic Organosulfur Compounds in Cancer Chemoprevention.” Anti-Cancer Agents in Medicinal Chemistry 14.2 (2014): 233–240. PMC. Web. 4 May 2018.
    (6) Han, Xuesheng, and Tory L. Parker. “Anti-Inflammatory, Tissue Remodeling, Immunomodulatory, and Anticancer Activities of Oregano ( Origanum Vulgare ) Essential Oil in a Human Skin Disease Model.” Biochimie Open, vol. 4, 2017, pp. 73–77., doi:10.1016/j.biopen.2017.02.005.
    (7) Rao, Pasupuleti Visweswara, and Siew Hua Gan. “Cinnamon: A Multifaceted Medicinal Plant.” Evidence-based Complementary and Alternative Medicine : eCAM 2014 (2014): 642942. PMC. Web. 4 May 2018.
    (8) Lu, Jianming et al. “Novel Angiogenesis Inhibitory Activity in Cinnamon Extract Blocks VEGFR2 Kinase and Downstream Signaling.” Carcinogenesis 31.3 (2010): 481–488. PMC. Web. 4 May 2018.

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here