O Que Causa o Câncer (Parte 2)

O câncer pode ser prevenido, e o sucesso do tratamento está associado à diminuição dos fatores de risco mais conhecidos.

–> Tabaco
Segundo o Instituto de Câncer dos Estados Unidos, o tabagismo causa 30% das mortes por cancro, e é responsável por 87% dos casos de cancro de pulmão. Fumar não só pode afetar os pulmões como rins, pâncreas, colo do útero, cancros do estômago e leucemia mielóide aguda. Parar de fumar diminui consideravelmente o fator de risco de desenvolvimento de cancro

–> Plasticos
Vários estudos científicos chegaram à conclusão que certos tipos de plásticos são potencialmente cancerígenos, nomeadamente pela presença de bisfenol-a entre outros componentes presentes na sua composição. A extensiva utilização de plásticos dos dias de hoje, que vão desde biberões para bebé a embalagens de todos os formatos, permitem que esses componentes migrem para os produtos alimentares que consumimos diariamente, especialmente quando expostos a temperaturas mais quentes, ou re-utilização. Em estudos de casos de infertilidade em casais provou-se que foram encontradas maiores quantidades de quimicos relacionados com o plástico, comparativamente a casais férteis.

–> Inexistência de atividade Física
Vários estudos científicos apontam o exercício físico regular reduz o risco de contrair câncer. Exercícios como Yoga, aeróbica, caminhada, corrida, natação, entre outras são óptimas atividades.
Não só a atividade física é importante para prevenir outras doenças, assim como reduzir as hipóteses de desenvolvimento de obesidade, ou diminuição de auto-estima, essencial para um bem estar psicológico e redução de stress.

–> Genética
A comunidade cientifica divide-se quanto á importância genética nos casos de cancer. Segundo o PHD Dr. Bruce Lipton, apenas 5% dos casos de câncer têm consequência genética, No entanto, a genética pode desempenhar um papel no aparecimento de casos de cancro, pelo que se tiver uma história familiar de cancro, deve tomar precauções extra. No entanto, tenha em mente que se tiver uma história familiar de cancro, não significa que você irá desenvolvê-lo, só está mais propício a vir a sofrer desta patolgia, estando nas suas mãos o sucesso da sua saúde.

–> factores externos
A exposição a certos materiais como o amianto, químicos industriais, e segundo alguns autores, até químicos presentes em produtos alimentares como o adoçante aspartamo que já foi confirmado como um potenciador cancerígeno.
Da mesma maneira, o benzeno, uma substância química encontrada na gasolina, fumo e poluição pode ser um factor de rísco cancerígeno.
Alguns estudos apontam também que certos componentes químicos presentes em produtos de limpeza de roupa a seco, foram considerados cancerígenos. Segundo a industria da especialidade, esses produtos já foram retirados.
Existe também uma discussão generalizada sobre a possibilidade de ondas eletromagnéticas presentes em sistemas de comunicação sem fios, como os utilizados pelos telemóveis por exemplo, assim como cabos de alta tensão podem ser potenciadoras de câncer.

–> Sexo inseguro
Praticar sexo inseguro pode aumentar o risco de desenvolver um grupo de mais de 100 vírus, clinicamente conhecidos como vírus papillioma humana que pode aumentar o fator de risco para alguns canceres, nomeadamente o cervical, anal ou vulvar.

As descobertas cientificas mais recentes apontam que o gengibre tem propriedades de tratamento e prevenção de câncer.

Cancro (Parte 3)

Remédios Naturais
RemédiosNaturais.info é uma publicação online de autores profissionais de saúde, nutricionistas e técnicos especialistas de diversas áreas de saúde.

Este Artigo Informativo Não Substitui o Aconselhamento Médico. Consulte Sempre Ajuda Profissional de Saúde Nas Suas Decisões