Analgésicos Naturais

Os analgésicos permitem a redução de dor por um processo de bloqueio químico que atua no cérebro, ou evitando que a dor chegue ao sistema nervoso central. Existem bastantes analgésicos conhecidos, como a aspirina, o paracetamol ou o ibuprofeno, no entanto, existem uma série de remédios naturais igualmente eficazes e sem os conhecidos efeitos colaterais dos fármacos mais conhecidos.

Diferentes tipos de analgésicos trabalham em diferentes pontos do processo de dor. A aspirina e os anti-inflamatórios não esteroides como o ibuprofeno, agem no local da lesão, bloqueando a enzima necessária para a produção de substâncias inflamatórias. O paracetamol por sua vez, atua no próprio cérebro para bloquear a dor.

Analgésicos

Dores de costas ou musculares podem ser rapidamente aliviadas com a aplicação tópica de azeite

Se sofre de problemas de agitação, imunidade reduzida, depressão, dor ou ansiedade, o consumo de analgésicos naturais é uma ótima escolha natural, com um grau de eficácia igual aos medicamentos tradicionais.

Analgésicos Naturais

  • Óleo de peixe. O Peixe contém óleos essenciais como ômega-3 ácidos gordos, assim como o ácido eicosapentaenóico que ajudam no bloqueio da produção de substâncias inflamatórias no corpo. Uma quantidade como 3 g de gorduras de peixe por dia pode aliviar as dores articular, inflamações e artrite e ajudar a reduzir a gravidade da doença de Crohn.
  • Azeite. tem propriedades anti-inflamatórias, similares ao ibuprofeno. 50 g de azeite extravirgem é comparável a cerca de 10% da dose de ibuprofeno recomendada para o alívio da dor em adultos. Prefira sempre azeite virgem ou extra virgem, assim como azeite obtido diretamente por processos mecânicos, e não por processos químicos.
  • Magnésio. Uma nutrição rica em magnésio, ou na forma de suplementos, é uma boa maneira de combater os sintomas de enxaqueca. Como alimentos ricos em magnésio tem grãos integrais, nozes, sementes, legumes e verduras. O Magnésio afeta os receptores de serotonina no cérebro. Estudos realizados chegaram à conclusão que cerca de 50 por cento dos pacientes com enxaqueca têm níveis baixos de magnésio. O Magnésio também pode ser útil no alivio da dor lombar, cãibras musculares, ou sensibilidade muscular associada à fibromialgia.
  • Cebola vermelha, morangos, vinho tinto, brócolis, uvas vermelhas e frutas cítricas contêm Quercitin que é conhecida por inibir a inflamação. 500mg quercitin por dia é um potente anti-inflamatório da inibição da produção das prostaglandinas pró-inflamatórias, também inibindo a liberação de histamina, que está envolvida nas reações inflamatórias.
  • Dieta vegetariana. A dieta vegetariana têm-se mostrado altamente eficaz na redução da dor e inflamação.
  • Cerejas. Pesquisadores da Universidade do Michigan chegaram à conclusão  que comer cerca de 20 cerejas podem aliviar a dor melhor do que uma aspirina. A cereja tem propriedades antioxidante e promovem a inibição de enzimas ciclo-oxigenase-1 e 2, que são as enzimas que os anti-inflamatórios tentam atingir. Artrite e gota podem ser controladas pelo consumo diário de cerejas.
  • Saliva. Encontra-se a gerar um analgésico natural seis vezes mais forte que a morfina. A saliva age como um analgésico natural muito melhor do que a morfina ou drogas tradicionais, e sem efeitos colaterais ou dependência psicossomática.
  • Casca de salgueiro branco ou chá de folhas de salgueiro (Salix alba). Casca de salgueiro branco, é eficaz na redução da febre e alivio da dor, especialmente na dor de cabeça crônica. Convencionalmente, salgueiro branco é mais seguro do que a aspirina e não existem contraindicações e efeitos secundários graves conhecidos. Recomendado no alívio de dor de cabeça, dentes, costas e até mesmo a artrite. Não aconselhável em pessoas com gastrite ou úlceras.
  • Flor de Arnica amarela. É um remédio secular que cresce nos prados alpinos da Europa. Compostos de arnica diminuem a inflamação e estimulam o sistema imunológico.
  • Garra do diabo. Erva nativa da África do Sul, conhecida por aliviar a dor nas costas e artrite. A garra do diabo também ajuda a diminuir a dor e é eficaz para a osteoartrose. No entanto, pessoas com úlceras gástricas não devem consumir a garra do diabo, pois aumenta a produção de ácido gástrico.
  • Gengibre. Esta raiz contém enzimas que inibem a produção de compostos inflamatórios. Aconselhável no tratamento de dor aguda. Pode ser consumida a raiz, ou desidratada. 2 gramas diárias fornecem alívio em dores ou doenças crônicas.
  • Óleos naturais. Óleo de amêndoa, eucalipto, hortelã-pimenta, hortelã e azeite são eficazes no alivio da dor local. A aplicações tópicas permite a  penetração profunda e concentrada produzindo um alívio eficaz e sem os produtos químicos normalmente presentes em analgésicos prescritos.

Sobre o Autor

Remédios Naturais

RemédiosNaturais.info é uma publicação online de autores profissionais de saúde, nutricionistas e técnicos especialistas de diversas áreas de saúde.