Mudança de Hábitos: o Elixir da Longevidade

As melhores estratégias de rejuvenescimento.

As melhores estratégias de rejuvenescimento.

Estamos nos tornando cada vez mais vaidosos e preocupados com a imagem corporal. Com tanta tecnologia disponível no mundo da medicina e farmacologia, o número de cirurgias plásticas, tratamentos milagrosos e cosméticos rejuvenescedores, têm crescido drasticamente nos últimos anos. De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, em 2016 foram realizados 10,417,370 procedimentos cirúrgicos estéticos no mundo.

Apesar do número crescente de pessoas que querem alcançar um alto padrão de beleza, o número de mortes causadas pela obesidade, diabetes, e doenças cardiovasculares nos últimos anos tem aumentado significativamente. Segundo a Organização Mundial de Saúde, as doenças cardiovasculares, por exemplo, são a causa número 1 de mortes no mundo: mais pessoas morrem anualmente de doenças cardiovasculares do que qualquer outra causa. O estilo de vida mais prático está associado a hábitos menos saudáveis. À medida que nossas vidas ficaram mais fáceis e não precisamos mais realizar nenhum esforço físico para conseguir nosso alimento, como era feito pelo homem primata que caçava para sobreviver, temos nos tornado mais sedentários.

Passamos mais tempo sentados na frente da televisão ou computador, nos movimentamos menos, pedimos comida pelo serviço de delivery e conseguimos estar em qualquer lugar em poucos minutos sem precisar andar muito, usando automóveis. Com toda essa facilidade à favor do conforto, o ser humano passou a adquirir hábitos que estão diretamente associados a doenças que matam bilhões de pessoas no mundo inteiro. Em 2014, 600 milhões de adultos acima de 18 anos estavam obesos. E em 2015, foram estimadas cerca de 1,6 milhões de mortes diretamente causadas pelo diabetes (WHO).

Um estudo realizado por Keadle e colaboradores em 2015, mostrou que passar muito tempo assistindo televisão está associado com maior taxa de mortalidade em adultos mais velhos e que reduzindo esse tempo é possível diminuir a mortalidade dessa população. Logo, intervenções comportamentais visando alterar esse cenário de inatividade física e tempo prologando na frente da televisão, poderiam melhorar a qualidade da saúde pública.

Mas afinal, qual é o segredo pra viver mais?

Não existe uma pílula mágica que vai nos dar mais anos de vida, mas existe um grande aliado da longevidade: a PREVENÇÃO. A única forma de evitar doenças como: diabetes, obesidade e hipertensão, é prevenindo. As mudanças no estilo de vida são fundamentais para evitar o desenvolvimento dessas doenças e podem ser introduzidas na nossa rotina de forma gradativa.

Como podemos melhorar nossa saúde mudando hábitos diários?

  • Nutrição:

    A alimentação é um aspecto essencial que deve ser alterado na busca de uma vida mais saudável. Uma dieta rica em vegetais, frutas, cereais, carnes e carboidratos complexos, é um caminho seguro e eficaz para alcançar grandes mudanças no nosso corpo. Evitar alimentos gordurosos, carboidratos simples, alimentos industrializados e ricos em sódio e açúcar, também contribui para evitar o risco de desenvolver doenças como obesidade, diabetes e aterosclerose. Cada organismo funciona de uma forma, portanto, a dieta que funcionou em seu amigo pode não funcionar pra você. O único profissional habilitado para prescrever dietas é o nutricionista. Para um acompanhamento adequado, procure um nutricionista.

  • Exercício Físico:

    A prática de exercícios diminui o risco de doenças e melhora a qualidade de vida. Começar uma rotina regular de exercícios contribui na redução de peso (gordura), no aumento de: massa muscular, flexibilidade, resistência, capacidade cardiorrespiratória, força, diminui o estresse, entre outros benefícios. O profissional habilitado para prescrição de exercícios é o Educador Físico. Só esse profissional é capaz de indicar a frequência, intensidade e volume ideais para cada tipo de indivíduo. No entanto, existem mudanças eficazes que podem ser realizadas no dia-a-dia para alcançar um estilo de vida fisicamente ativo, como por exemplo: caminhar pelo menos 30min por dia, 3x por semana; utilizar escadas ao invés do elevador; trocar o carro pela bicicleta quando possível; dançar; ou até mesmo levar o cachorro pra passear.

  • O Sono:

    Dormir é fundamental para regulação hormonal, para relaxar e revigorar as energias gastas ao longo de um dia exaustivo.

  • Evitar os “Vilões”:

    O álcool e tabaco pois estão diretamente relacionados com doenças como câncer de pulmão, hepatite alcoólica, cansaço crônico, etc. No caso de quem já faz uso dessas substâncias, o ideal é iniciar um tratamento para cessar, ou pelo menos diminuir o uso desses grandes “vilões” para nossa saúde.

Mudar o estilo de vida não é fácil, mas não é impossível. Toda mudança de hábito requer paciência e determinação. Alterações simples na rotina são capazes de melhorar nossa saúde nos aspectos físico e mental, dessa forma, prevenindo o risco de doenças que podem levar a morte. Então, não perca tempo, levante do sofá e comece agora, afinal, sua saúde só depende de você!

Referências:

https://www.isaps.org
http://www.who.int/en/
Keadle, Sarah Kozey, et al. “Impact of changes in television viewing time and physical activity on longevity: a prospective cohort study.” International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity 12.1 (2015): 156.

Eveline Menezes
Tenho uma licenciatura em Educação Física. Tenho paixão por temas relacionados com saúde, fitness e nutrição, e também sou uma pesquisadora junior no campo do metabolismo. Eu estudo tópicos como obesidade e diabetes.

Este Artigo Informativo Não Substitui o Aconselhamento Médico. Consulte Sempre Ajuda Profissional de Saúde Nas Suas Decisões