Como Saber se Tenho Deficiência ou Excesso de Ferro e Quais as Soluções

O ferro é um elemento essencial no organismo. Mas o que é pouco conhecido é que tanto se pode ter ferro a menos, como a mais e você pode nem saber. Vamos ver as implicações e soluções.

O ferro é essencial para a produção de sangue. A maior percentagem de ferro (cerca de 70 por cento) está nas células vermelhas, a chamada hemoglobina, e nas células musculares chamados mioglobina. A hemoglobina é essencial para a transferência de oxigênio no sangue dos pulmões para os tecidos e a mioglobina, transportes, gere e libera oxigênio conforme as necessidades.

O ferro é vital para o metabolismo energético, a respiração, na síntese de colagênio, bom funcionamento dos neurotransmissores e para uma função imunitária adequada.

A diferenciação entre anemia e sobrecarga de ferro pode ser difícil porque as duas condições podem causar fadiga. Geralmente, a anemia é bastante conhecida, mas o excesso de ferro é muito pouco falado. A ameaça potencial da sobrecarga de ferro é bem real e aumenta com o avançar da idade e independentemente de fatores genéticos.

Vamos ver estas duas 2 situações em detalhe.

Deficiência de Ferro (Anemia)

Em média, o homem adulto tem cerca de 1.000 mg de ferro armazenado no organismo, o que pode ser suficiente para prover as necessidade por cerca de 3 anos, enquanto as mulheres têm apenas cerca de 300 mg. Quando as reservas de ferro ficam cronicamente baixas, os níveis de hemoglobina descem e a essa depleção de ferro pode originar anemia.

Sintomas de Deficiência de Ferro

  • Fadiga extrema
  • Pele pálida
  • Falta de ar
  • Dor no peito
  • Lábios rachados / pálidos
  • Reduzida resistência a infecções (infecções frequentes)
  • Dor de cabeça
  • Tonturas ou vertigens / desmaios
  • Parte interior dos olhos branca
  • Mãos e pés frios
  • Inflamação ou dor de sua língua
  • Unhas quebradiças
  • Batimento cardíaco rápido / irregular
  • Ânsias incomuns para substâncias não-nutritivas, como gelo, carne, tomates ou amido
  • Falta de apetite, especialmente em lactentes e crianças
  • Sensação de formigamento desconfortável ou síndrome das pernas inquietas

Como Aumentar os Níveis de Ferro no Organismo

  • Aumenta o consumo de carne vermelha
  • O ferro presente na carne vermelha é o que é melhor é absorvido pelo organismo. Apenas 5 por cento de ferro em alimentos vegetais está disponível para absorção pelo organismo, contra 30 a 50 por cento de ferro a partir de carne.

  • Se cozinhar em panelas de ferro ou de aço inoxidável aumenta a quantidade de ferro que consome.
  • O azeite de oliva e especiarias como anis, cominho, alcaçuz e hortelã promovem a absorção de ferro.
  • O consumo de vitamina C aumenta a absorção de ferro no organismo. [1]

Excesso de Ferro No Organismo

Assim como a deficiente ingestão ou absorção de ferro pode levar a anemia, demasiado ferro no organismo pode criar uma sobrecarga de ferro e os problemas de saúde podem até ser mais graves.

Assim que um homem atinge a sua idade adulta, o excesso de ferro se acumula no sangue à razão de 1 mg por dia. As mulheres têm menos risco de acumular ferro do que os homens devido á menstruação. Por isso, as mulheres têm menos de metade de ferro no sangue do que os homens. Foi calculado que um homem de meia idade tenha mais ferro no sangue do que uma mulher idosa.

banner300x250_fm_mapa_foto_mai14

Como os homens não têm nenhuma saída direta para o ferro, os níveis de ferro nas mulheres é baixo o que lhes dá menos 50% de probabilidade de desenvolver doenças cardíacas, diabetes e câncer.

Sintomas de Excesso de ferro
  • Fadiga
  • Dor nas articulações (especialmente da anca)
  • Dores de estômago inexplicável
  • Infecções frequentes
  • Pele bronzeada
  • Elevação das enzimas hepáticas
  • Cessação da menstruação
  • Queda de cabelo
  • Batimento irregular do coração (fibrilação)

Sintomas a longo prazo

Nas mulheres que estejam em fase pós-menopausa, ou que se submeteram a histerectomia entre os 20 os 40 anos podem enfrentar problemas semelhantes.
A razão pela qual as mulheres com histerectomia podem ter excesso de cerro no organismo é porque a remoção do útero pode eliminar a menstruação que é uma das maneiras de diminuir a quantidade de ferro presente no sangue.

Como Diminuir o Excesso de Ferro no Organismo

  • Suar
  • Através do exercício físico e o consequente suar, é possível perder cerca de 1 mg de ferro. [2]

  • Dietas Vegetarianas
  • Uma dieta vegetariana é constituída por alimentos fracos em ferro e em forma pouco absorvida pelo corpo humano. Além disso, a dietas vegetariana promove a longevidade em animais e humanos.

  • Diminuir o consumo de carne vermelha
  • O ferro presente na carne vermelha é o que melhor é absorvido pelo organismo, por isso evitar o consumo de carne vermelha retira uma das principais fontes de ferro na dieta. Apenas 5 por cento de ferro em alimentos vegetais está disponível, contra 30 a 50 por cento de ferro a partir de carne.

  • Os antiácidos, ovos e soja reduzem a disponibilidade de ferro no organismo. [3]
  • Os produtos lácteos contém lactoferrina, por isso o leite também inibe a absorção de ferro. O consumo moderado de álcool é susceptível de constituir um problema com a absorção de ferro, mas quantidades excessivas de álcool está associado a sobrecarga de ferro, particularmente em homens adultos. [4]
  • Bioflavonoides (encontrados em frutas, café, chá verde, casca de pinheiro, quercetina e a casca de frutas cítricas, especialmente mirtilos, sabugueiro e de semente de uva) reduzem a absorção de ferro no organismo.
  • O ácido fítico (um componente presente em grãos integrais, frutos secos e sementes como o gergelim, sementes de girassol, cacau ou amêndoas) se ligam ao ferro e outros minerais no trato gástrico ajudando a limitar a sua disponibilidade do ferro agindo como quelantes que limpam o ferro do sangue. A quelação de ferro máxima na circulação sanguínea é obtida quando são consumidos fora das refeições. O ácido fítico é rapidamente absorvido para a corrente sanguínea, onde atua como um potente agente quelante mineral.

Conclusão

Para quem tem sobrecarga de ferro é preferível evitar ferro que acompanha muitos dos multivitamínicos, assim como os alimentos ricos em ferro. Só pelo facto de ter fadiga não significa obrigatoriamente que seja relacionado com ferro. Deve consultar o seu médico e tirar exames de sangue e um historial clinico de saúde completo. Alimentos ricos em ferro, como carne vermelha e melaço pode prevenir a anemia e dar mais vitalidade durante a juventude, mas na idade adulta pode levar à sobrecarga de ferro entre homens e mulheres na pós-menopausa ou que tenham efetuado uma histerectomia entre os 20 e os 40 anos.

Esteja atento aos sinais do seu corpo, consulte o seu médico e pratique uma alimentação saudável e adequada sem esquecer o exercício físico para uma vida mais saudável e para alcançar o equilíbrio de ferro ao longo da sua vida.

Referencias

1. Derman DP, et al. Importance of ascorbic acid in the absorption of iron from infant foods. Scand J Haematol 1980;25: 193-201.

2. Vellar OD. Studies on sweat losses of nutrients. Scand J Clin Lab Invest 1968;21:157-67.

3. Morris ER. An overview of current information on bioavailability of dietary iron to humans. Fed Proc 1983;42:1716-20.

4. Fletcher LM. Alcohol and iron: one glass of red or more? J Gastro Hepatol 1996;11:1039-41.

5. (Inglês) https://www.lewrockwell.com/2002/02/bill-sardi/blood-and-iron/

6. (Inglês) http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3695389/

Remédios Naturais
RemédiosNaturais.info é uma publicação online de autores profissionais de saúde, nutricionistas e técnicos especialistas de diversas áreas de saúde.

Este Artigo Informativo Não Substitui o Aconselhamento Médico. Consulte Sempre Ajuda Profissional de Saúde Nas Suas Decisões