Como Tratar a Acne Cística de Forma Natural

Como combater o Acne naturalmente.

Como combater o Acne naturalmente.

A acne é uma das condições dermatológicas mais comuns em todo o mundo, afetando homens e mulheres de várias faixas etárias e etnias. A acne cística corresponde à forma mais agressiva da acne, afetando a pele de forma mais profunda. Caracteriza-se por pústulas profundas e avermelhadas na pele, geralmente dolorosas e de aspeto inflamado. Se não forem tratadas de forma eficaz, podem deixar marcas e manchas irreversíveis na pele (1). Por isso, o seu tratamento precoce é fundamental e um aconselhamento com um dermatologista deve ser procurado o mais cedo possível.

Neste artigo abordamos alguns métodos naturais que pode e deve implementar no seu dia-a-dia, de forma a reduzir a intensidade e possivelmente eliminar a acne cística. Por serem métodos naturais, podem constituir uma primeira abordagem terapêutica ou complementar o uso de medicamentos dermatológicos.

Tratamento Tópico

Não tocar nas borbulhas

Um dos passos mais importantes é evitar tocar nas pústulas ao máximo. Tocar ou tentar explodir as borbulhas só piora a situação, podendo mesmo aumentar o tempo de recuperação.

Aplicar Gelo

Para reduzir o tamanho, inflamação e vermelhidão das pústulas, pode simplesmente colocar um cubo de gelo, envolto num paninho ou toalha, na área afetada. O efeito criogénico constringe os pequenos vasos sanguíneos.

Óleos Essenciais

Um número de estudos tem demonstrado os efeitos benéficos de alguns óleos essenciais no tratamento da acne moderada, reduzindo a inflamação sem os efeitos secundários de certos medicamentos. O óleo essencial deve ser usado topicamente, com 2 a 3 gotas. O óleo essencial mais eficaz é o óleo da árvore do chá, que provou ser bastante eficaz em vários casos de acne (2). O óleo de tomilho demonstrou ser um poderoso antibacteriano, eficaz em casos de acne (3).

Máscaras Naturais

As máscaras caseiras podem ser fortes aliadas na gestão da acne cística. A aveia é um dos ingredientes mais usados em vários cremes dermatológicos, e tem efeitos calmantes e antipruriginosos (4). Pode fazer uma máscara barata e eficaz, combinando um pouco de aveia e água morna. Depois, esfolie a pele com a máscara caseira.

Alimentação

O que procurar

A pele é diretamente afetada pela saúde digestiva. Quanto melhor a sua flora gastrointestinal, mais saudável a sua pele ficará (5). Por isso, procure ingerir alimentos ricos em probióticos, como chucrute e kefir, ou tomar probióticos em cápsulas. Os alimentos ricos em vitamina A, como couve, espinafre, batata doce e cenouras, reduzem a infeção e auxiliam a recuperação cutânea (6). Tendo em conta que as hormonas são processadas no fígado, os alimentos desintoxicantes podem ajudar. Procure mais vegetais como brócolos e couve-flor e futas como peras e maçãs.

O que evitar

Em primeiro lugar é importante evitar os laticínios e derivados do leite, bem como os alimentos ricos em açúcares, que promovem a inflamação no organismo e a erupção de novas pústulas no rosto (7). Por outro lado, procure reduzir a ingestão de cafeína, que além aumentar os níveis de cortisol e afetar o equilíbrio hormonal, contém micotoxinas, prejudiciais à acne (8) (9). Os alimentos fritos e ricos em gorduras contêm um número de ingredientes inflamatórios, como óleos hidrogenados, sódio, químicos, açúcar e corantes.

Exercício Físico

O exercício físico é uma excelente forma de desintoxicar o organismo, ativando o sistema linfático, além de reduzir os níveis de stress e, consequentemente, reduzir a exacerbação dos sintomas da acne (10).
Uma combinação de alguns dos métodos aqui abordados pode reduzir significativamente a inflamação da acne e melhorar os sintomas. Procure implementá-los no seu dia-a-dia e confirmar quais funcionam melhor para si.

Referências

(1) O’Daniel, T. Gerald. “Multimodal Management of Atrophic Acne Scarring in the Aging Face.” Aesthetic Plastic Surgery, vol. 35, no. 6, 2011, pp. 1143–1150., doi:10.1007/s00266-011-9715-y.
(2) Peirce A, Fargis P, Scordato E, editors. The American Pharmaceutical Association Practical Guide to Natural Medicines. New York: Stonesong Press Inc.; 1999.
(3) van Wyk B, Wink M. Medicinal Plants of the World. Portland, OR: Timber Press; 2004.
(4) Bisset N.G, Wichtl M. Herbal Drugs and Phytopharmaceuticals. 2nd ed. Boca Raton, FL: CRC Press; 2001.
(5) “Could probiotics be the next big thing in acne and rosacea treatments.” Could probiotics be the next big thing in acne and rosacea treatments | American Academy of Dermatology, www.aad.org/media/news-releases/could-probiotics-be-the-next-big-thing-in-acne-and-rosacea-treatments.
(6) Kligman, A M, et al. “Oral vitamin A in acne vulgaris. Preliminary report.” International journal of dermatology., U.S. National Library of Medicine, May 1981, www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/6453848.
(7) Larosa, Caroline L., et al. “Consumption of dairy in teenagers with and without acne.” Journal of the American Academy of Dermatology, vol. 75, no. 2, 2016, pp. 318–322., doi:10.1016/j.jaad.2016.04.030.
(8) Caffeine affects cardiovascular and neuroendocrine activation at work and home. Psychosom Med. 2002 Jul-Aug;64(4):595-603. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12140349
(9) An investigation into Fusarium spp. associated with coffee and banana plants as potential pathogens of robusta coffee. African Journal of Ecology, Volume 45, Issue Supplement s1, pages 91–95, March 2007. http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1365-2028.2007.00744.x/abstract
(10) Jaret, Peter. “Exercise for Healthy Skin.” WebMD, WebMD, www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/acne/features/exercise#1.

Carla Sofia
Licenciada em Medicina do Desporto.

Este Artigo Informativo Não Substitui o Aconselhamento Médico. Consulte Sempre Ajuda Profissional de Saúde Nas Suas Decisões